Dicas 05.02.2016

Quando o assunto é pintura, o cuidado no planejamento, preparo e execução deve ser redobrado. Um dos detalhes que fazem toda a diferença para o cliente e também para o profissional da pintura é zelo no empapelamento para proteger toda a área que não será pintada, evitando assim respingos no piso, em móveis e objetos.

Para um empapelamento perfeito, o profissional precisa de materiais e ferramentas corretas para o manuseio de cada tipo de proteção. Selecionamos as ideais para cada necessidade, confira:

Papel ondulado: É indicado para fazer a forração de pisos, mesas e outras superfícies que não deverão receber a pintura.
Papel kraft: É usado para forrar e embalar qualquer tipo de objeto dentro da obra que não deverá receber a pintura, como itens de decoração, por exemplo.
Plástico bolha: Deve ser usado para forrar, embalar e proteger qualquer tipo de objeto dentro da obra que não deverá receber a pintura, com maior proteção antiquebra.
Fita crepe branca: É usada para proteger qualquer área dentro da obra que não deverá receber a pintura e também para fixar o papel kraft, ondulado e o plástico bolha nas superfícies.
Fita crepe azul: Utilizada para proteger qualquer área dentro da obra que não deverá receber a pintura e também para fixar o papel kraft, ondulado e o plástico bolha nas superfícies. Ideal para ser usada onde houver mais incidência de sol, como janelas, esquadrias metálicas, pois ela suporta melhor o calor e não deixa vestígios de cola na superfície.
Estilete: É usado como objeto de corte quando necessário na hora do empapelamento.

 

Agora que você já sabe quais são as técnicas ideais, é só pintar com a Futura Tintas para deixar o ambiente incrível! Saiba mais sobre nossos produtos,